Principais notícias corporativas (Pregão do dia 27/01/2021):Siga-me I... - GuiaInvest

Ibovespa

Desconectado
Crie sua conta
ou
faça o login
para criar sua lista de ações
TOP
Trader do Cerrado
  • 27 de janeiro às 10:15
Principais notícias corporativas (Pregão do dia 27/01/2021):
Siga-me Instagram @traderdocerrado (www.instagram.com/traderdocerrado)

Cielo (#CIEL3): A Cielo teve aumento do lucro no quarto trimestre, com o foco no segmento mais lucrativo de pequenos clientes e uma política de redução de custos compensando os efeitos da queda de clientes e os prolongados efeitos da crise gerada pela Covid-19.A maior empresa de meios de pagamentos do país abriu nesta terça-feira a temporada de balanços de empresas que fazem parte do Ibovespa reportando lucro líquido de R$ 298,2 milhões entre outubro e dezembro, aumento de 34,7% sobre um ano antes. Em termos consolidados, que consideram resultados de outros acionistas, o lucro foi de R$ 362,8 milhões, alta anual de 26,5%. Foi a primeira alta trimestral do lucro da companhia no comparativo anual em dois anos.

-Petrobras (PETR3;PETR4): A Petrobras concluiu 2020 com reservas provadas de óleo, condensado e gás natural de 8,816 bilhões de barris de óleo equivalente (boe), segundo critérios da SEC (US Securities and Exchange Commission), uma queda de cerca de 8% ante o ano anterior, informou a petroleira nesta terça-feira. Em 2020, foram incorporadas novas reservas em função da aprovação de projetos e do bom desempenho dos reservatórios, com destaque para o pré-sal da Bacia de Santos, resultando em uma apropriação equivalente a 101% da produção do ano, afirmou a companhia. Esse efeito, no entanto, foi amortecido pelo impacto negativo derivado da redução de 32% do preço do petróleo no ano passado, que é projetado como preço futuro, conforme critérios da SEC.

-Locaweb (LWSA3): A Locaweb anunciou nova aquisição: a compra da plataforma Connectplug por R$ 18 milhões. “A Locaweb, que já tem o mais completo ecossistema de soluções tecnológicas para PME’s (pequenas e médias empresas) e forte atuação no mercado de food services com a delivery direto, reforça o seu portfólio e entra para o importante mercado de soluções de tecnologia para o comércio físico, e segue se consolidando como a melhor opção para digitalizar as empresas do Brasil”, afirmou em comunicado ao mercado.

-Aeris (#AERI3): A Fitch Ratings atribuiu rating nacional de longo prazo AA(bra) à Aeris e à sua proposta de primeira emissão de debêntures quirografárias, no valor de R$ 600 milhões. A perspetiva do rating corporativo é estável. A Fitch afirma que a classificação reflete a posição dominante da Aeris no mercado nacional de fabricação de pás para geradores, com 70% de participação. E a participação de 7% no mercado global, excluídas empresas chinesas. A empresa se beneficia de uma posição competitiva, uma relevante carteira de contratos e cerca de 30% das receitas totais em exportação.
A empresa também tem a premissa de crescimento do Ebitda a R$ 512 milhões em 2023, frente os R$ 237 milhões previstos para 2020.

-Klabin (#KLBN11): A Klabin, por sua vez, firmou acordo para a associação com um fundo de investimento florestal (Timber Investment Management Organization – Timo) para exploração da atividade em Santa Catarina. A Klabin contribuíra com aporte de cerca de 9,7 mil hectares de florestas plantadas, enquanto a Timo entrará com até R$ 500 milhões em caixa, parte no fechamento da operação e o restante em até 3 anos, detalhou a empresa. Os recursos aportados serão usados para aquisições e arrendamentos de cerca de 19,5 mil hectares de efetivo plantio, bem como o financiamento do plantio, substancialmente de Pinus. A fabricante de papel e celulose disse que terá o direito de preferência na compra da madeira produzida pela associação. A conclusão da operação depende de aval de órgãos regulatórios.

-Enauta (ENAT3): A Enauta informou nova interrupção da produção no Campo de Atlanta, poucas horas depois após ter informado que o reparo no aquecedor foi realizado, e a produção no poço 7-ATL-4HB-RJS tinha sido reiniciada. Porém, posteriormente ela informou que o equipamento não funcionou adequadamente e a companhia decidiu realizar sua troca definitiva, com prazo de retorno estimado ainda para o primeiro trimestre deste ano. Os reparos e trocas dos equipamentos serão realizados pelo operador do FPSO.

-Via Varejo (#VVAR3): Segundo o Valor, o Grupo BIG (ex-Walmart Brasil) e as Casas Bahia, do grupo Via Varejo, disputam na Justiça devido à semelhança entre suas logomarcas, ambas com letras “B” grandes, que poderia confundir clientes. O processo foi aberto em agosto pelo BIG e pede a suspensão de publicidade das Casas Bahia.

-JSL (#JSLG3): A JSL informou que firmou contrato para compra da Pronto Express Logística por R$ 288,6 milhões. A S&P Global Ratings atribuiu rating brAA e perspectiva estável à fabricante de pás para geradores de energia eólica Aeris. A Fitch atribuiu rating BB- para a Movida Participações.

Fonte: Infomoney, Investing e Plantão de notícias B3

Bom dia e ótimos negócios a todos!

VQV!

👉 Siga @traderdocerrado
🔔 Ative as notificações para não perder nada.

Conteúdo do Instagram @traderdocerrado®
 
Arthur
Voltei correndo! Ficar de olho em Cielo! Ótimo resultado!
UP.
Verdade.
UP.
Verdade..
Trader do Cerrado
Realmente!
Cielo deu show ontem! Excelente balanço

Aline Casarin Franco
Bom dia Carlos, vc entrou na Cielo? Quais seriam os alvos?