#TAEE3 #TAEE4 #TAEE11 #ENBR3 #CPLE6 TAESA:Os cortes recentes da Selic... - GuiaInvest

Ibovespa

Desconectado
Crie sua conta
ou
faça o login
para criar sua lista de ações
TOP
Bob
  • 17 de outubro às 12:30
#TAEE3 #TAEE4 #TAEE11 #ENBR3 #CPLE6

TAESA:

Os cortes recentes da Selic e a percepção de que o juro básico pode furar o patamar de 4,5% prejudicou a atratividade pelas debêntures da Taesa com vencimento em 2045. As debêntures são as mais longas já oferecidas a investidores de varejo, que testa novos mercados e prazos em busca de retorno. Mas não teve jeito. A demanda se mostrou pequena e, como consequência, não houve redução do prêmio pago – ou seja, saiu para a empresa no custo máximo previsto. As ordens preencheram 1,1 vez o montante proposto na oferta, de R$ 450 milhões, e a empresa captou R$ 509 milhões.

No deal. O recado é, portanto, de que, ao contrário dos primeiros meses do ano quando as empresas conseguiram reduzir expressivamente os prêmios propostos, quem dá as cartas agora é o investidor no mercado de crédito privado. Alguns gestores comentaram que, como o varejo é muito sensível ao noticiário, a repercussão dos cortes de juro mais recentes, fez cair o interesse do público desde o anúncio da oferta. Procurada, a Taesa não comentou.
Publicado às 22h38min Copel  A Companhia Paranaense de Energia – COPEL (CPLE3, CPLE5, CPLE6) …
 
Edson Oliveira
Acredito que é bobagem talvez uma precipitação. Inflação baixa, juros baixos e pais crescendo e gerando empregos é o grande objetivo dos bons gestores. Mas, inflação baixa, com juros baixos e o país ESTAGNADO e com desemprego crescente é uma grande farsa! Em algum momento ficará insustentável a manutenção do equilíbrio social. Vai ser necessário crescimento....Vai ser necessário gerar empregos.....Vai ser necessário gerar demanda......
J Mello - Farejador de festa
Um francês chamado Say descobriu uma lei de mercado que recebe seu nome. Para se consumir algo é necessário que esse algo seja antes produzido. O Brasil é tóxico para o setor produtivo. Se tornou dependente de estímulo estatal na economia. Mesmo com juros baixos a economia não deslancha porque nossa produtividade é baixa, o crédito caro, impostos excessivos, a burocracia atrapalha e a economia é fechada, dificultando a modernização do parque produtivo. O governo atual não tem adotado medidas de estímulo para vôos de galinha. Enquanto não fizerem as reformas o país segue estagnado.
São Miguel
Tenho uma carteira de Debentures incentivadas (IR=0). Porém, nos últimos meses tenho ficado de fora as novas emissões por dois motivos: duration muito longa (Taesa com vencimento em 2045...) e queda dos yields (queda da Selic). Tenho optado por investir me debêntures via fundo KDIF por ter liquidez em bolsa e yiled maior do que as emiss"oes atuais.
https://www.kinea.com.br/fundos/infra-kdif-fid01b0/

São Miguel
Apenas como comparacao: Novas emissoes de debentures saindo na casa do +3,60 a 3,90, e com duration de 10 a 15 anos.

Petrobras:
Ainda no radar, a estatal anunciou que foi finalizado o procedimento de bookbuilding da 7ª emissão de debêntures resultando na emissão de duas séries no valor total de R$ 3,008 bilhões. Segundo a empresa, após o procedimento de bookbuilding, não foram alocadas debêntures na 3ª série, cujo vencimento seria em 15 de setembro de 2026.

A primeira série, com vencimento em 15 de setembro de 2029, captou R$ 1,529 bilhão, com uma taxa final de IPCA + 3,60% ao ano. Já a segunda série, cujo vencimento é 15 de setembro de 2034, levantou R$ 1,489 bilhão, com taxa de IPCA + 3,90% ao ano. “A liquidação final da operação está prevista para ocorrer em 09 de outubro”, informou a empresa.

São Miguel
A Petro tambem nao conseguiu vender suas debentures indexadas ao CDI, apenas as indexadas ao juro real (IPCA+).
J Mello - Farejador de festa
O brasileiro não vai pegar debenture pagando 3,9%. O mula vai ser solto, e o encantador de asnos pode ganhar uma eleição.