#EZTC3 A EzTec registrou no terceiro trimestre vendas líquidas de R$ ... - GuiaInvest

Ibovespa

Desconectado
Crie sua conta
ou
faça o login
para criar sua lista de ações
TOP
Bob
  • 16 de outubro às 16:29
#EZTC3

A EzTec registrou no terceiro trimestre vendas líquidas de R$ 343,2 milhões (R$ 365,7 milhões de vendas brutas e R$ 22,5 milhões de distratos), o que implica uma queda de 7,8% em relação as vendas líquidas do segundo trimestre deste ano, mas alta de 2,8 vezes na comparação com o mesmo período do ano passado.

O Valor Geral de Vendas (VGV) lançado somou R$ 242 milhões no terceiro trimestre, queda ante o segundo trimestre (R$ 313 milhões), mas alta na comparação com o mesmo período do ano passado (R$ 106 milhões). No acumulado do ano, o VGV soma de forma agregada R$ 949 milhões – 47% do topo do guidance revisado de lançamentos de 2019.

Para o quarto trimestre, a empresa informou que já lançou um empreendimento com VGV de R$ 576,4 milhões. “O projeto é o maior e mais relevante lançamento residencial do ano, respondendo sozinho por 29% do VGV previsto no topo do guidance de lançamentos de 2019. Com ele, a Companhia atinge o limite inferior do guidance, com R$1.525 milhões de VGV lançado no ano até então”, informou.

Os analistas do Bradesco BBI Victor Tapia e Roberto Waissmann destacaram, em relatório, que a empresa já atingiu o “guidance” de lançamentos, de R$ 1,5 bilhão. “Acreditamos que a empresa poderia até ultrapassar o limite superior de R$ 2,0 bilhões. Isso sugere um potencial risco positivo de nossa previsão de lançamentos para 2019 de R$ 1,8 bilhão”, escreveram.

Os especialistas acrescentam que, embora os lançamentos ainda estejam sustentando a recuperação do segmento de renda alta, as vendas de estoques estão começando a mostrar sinais de melhoria. Já a queima de caixa ficou dentro esperado no terceiro trimestre, entretanto o fluxo de caixa livre (FCF, na sigla em inglês) deve ser prejudicado no curto e médio prazos, pela construção e despesas com lançamentos.

“No entanto, entendemos que tudo isso faz parte da estratégia de crescimento da empresa e entendemos que lançamentos mais altos devem impulsionar o FCF no futuro.” O Bradesco mantém a recomendação neutra, com preço-alvo para 2019 de R$ 33,00.