#IBOV #JHSF3 #HBOR3 #ETER3 No dia 10 de setembro de 1998, o Ibove... - GuiaInvest

Ibovespa

Desconectado
  • 74.443
  • ▼1,25%
  • 6,38B
  • 17:13
  • Exibe o gráfico
Crie sua conta
ou
faça o login
para criar sua lista de ações
TOP
Fish
  • 19 de maio às 19:41
  • Público
#IBOV #JHSF3 #HBOR3 #ETER3 No dia 10 de setembro de 1998, o Ibovespa caiu 15,82 por cento. Três meses depois acumularia alta de 58,18 por cento. Seis meses depois havia mais do que dobrado (+105,45 por cento).

Em 27 de outubro de 1997,o mesmo índice perdeu 14,97 por cento. Um semestre à frente avançava 12,64 por cento.

Já no 15 de outubro de 2008, o benchmark recuou 11,39 por cento, para subir 22,91 por cento seis meses depois.

Em 5 de setembro de 1994, o Ibovespa cedeu 10,50 por cento, para perder 40,32 por cento à frente (com tanta Tequila, não tinha como - a crise do México foi braba).

Em 12 de novembro de 1997, nossa referência depreciou-se em 10,20 por cento, para uma alta de 38,05 por cento no semestre subsequente.

E em 22 de outubro de 2008, o índice marcou perda de 10,18 por cento, ao que seguiu-se uma valorização de 28,00 por cento nos seis meses seguintes.

Ou seja, nesses seis pregões de queda superior a 10 por cento para o Ibovespa, apenas em uma oportunidade o índice não se recuperou fortemente em seis meses (falo do Ibovespa em reais, tradicionalmente o foco dos nossos leitores). A média da valorização no semestre subsequente é de 27,78 por cento.
Resumindo na minha opinião, investimento a lp, é a melhor opção.
 
Tarcisio VO
Se o research é seu, meus parabens.
Luis Antonio
que vai recuperar em alguns meses nao temos dúvida. a duvida é se nao dá pra comprar mais barato daqui uns dias
Fish
Pessoal, esse é um texto da Empiricus compartilhado de outro grupo.
TCLX PRO
O IBOV rompeu LTB de longo prazo, a força que isso tem eh muito grande e vai além dessas retomadas que foram citadas, o alvo é para longe no longo prazo. Caiu muito agora, sim, pode cair mais, sim, mas a recuperação daqui a meses será muito mais forte e a projeção vai longe, teremos anos de altas no IBOV. A tendência esta no nosso lado é preciso paciência.